» Biografias

Moivre (Abraham de Moivre)

Protestante francês



Abraham de Moivre nasceu no dia 26 de maio de 1667 em Vitry (próximo a Paris), France, e morreu no dia 27 de novembro de 1754 em Londres, Inglaterra. Depois de passar cinco anos em uma academia protestante em Sedan, Moivre estudou lógica em Saumur de 1682 até as 1684. Ele foi então para Paris, estudando no Collège de Harcourt, e tendo aulas particulares de matemática com Ozanam.

Um protestante francês, Moivre emigrou para a Inglaterra em 1685 seguindo a revogação do Édito de Nantes e a expulsão de Huguenots. Ele se tornou tutor particular de matemática e esperou por uma cadeira de matemática, mas não conseguiu, visto que os estrangeiros estavam em desvantagem. Em 1697 ele foi eleito um membro da Sociedade Real.

Em 1710 Moivre foi designado à Comissão montada pela Sociedade Real para revisar as reivindicações rivais de Newton e Leibniz de quem seria o descobridor do cálculo. Sua nomeação para esta Comissão foi devido à sua amizade com Newton. A Sociedade Real soube a resposta que queria!

Moivre abriu caminho para o desenvolvimento da geometria analítica e a teoria de probabilidade. Ele publicou A Doutrina de Chance em 1718. A definição de independência estatística aparece neste livro junto com muitos problemas com dados e outros jogos. Ele também investigou estatísticas de mortalidade e a fundação da teoria de anuidades.

Em Miscellanea Analytica (1730) aparece a fórmula de Stirling (injustamente atribuida a Stirling) que Moivre usou em 1733 para derivar a curva normal como uma aproximação para a binomial. Na segunda edição do livro em 1738, Moivre dá crédito a Stirling por uma melhoria para a fórmula.

Moivre é lembrado também pela sua fórmula para (cos x + i sin x)n que levou trigonometria em análise.

Apesar da eminência científica de Moivre, a sua renda principal estava no ensino da matemática e ele morreu na pobreza. Ele, como Cardan, é afamado por predizer o dia da própria morte. Ele achou que ele estava dormindo 15 minutos a mais cada noite e somando a progressão aritmética, calculou que ele morreria no dia que ele dormisse durante 24 horas. Ele estava certo! 


Comentar

Seu Nome:
Seu E-mail:
Comentário:
   
 

Comentários

09/11/2011 - carla - carlacarolayn@hotmail.com
muito maneiro sobre a vida de abraham moivre me ajudou bastante no meu trabalho de matematica!!



14/05/2010 - Gustavo - daryous@hotmail.com
O texto está muito bom. Mas eu queria saber mais sobre a teoria das probabilidades , pois eu tenho um seminário a fazer na escola e queria fazer uma boa explicação a o meu professor, só que tenho um pouco de dificuldades em matematica e não consigo entender muito bem



» Saiba mais

Artur Ávila - 1º brasileiro a receber o prêmio Fields (Nobel da Matemática)

Évariste Galois (o gênio encrenqueiro)

André Weil

Kurt Gödel

Poincaré (Jules Henri)

Venn (John Venn)

Tales de Mileto

Taylor (Brook Taylor)

Ruffini (Paolo Ruffini)

Pitágoras



Copyright © 2003/2010 Todos os direitos reservados - amintas@matematiques.com.br

Desenvolvido por Ronnan del Rey