» Absurdos

Um pouco de lógica. Após a leitura, tirem suas conclusões... E, SE POSSÍVEL, MANDE SUA OPINIÃO



Argumento interessante: 

Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que ele nunca reprovou um só aluno antes, mas tinha, uma vez, reprovado uma classe inteira.

Esta classe em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e justo.

O professor então disse, "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam 'justas. ' Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém seria reprovado. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia um "A"...

Depois que a média das primeiras provas foram tiradas, todos receberam "B". Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.

Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Portanto, agindo contra suas tendências, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. Como um resultado, a segunda média das provas foi "D".

Ninguém gostou.

Depois da terceira prova, a média geral foi um "F".

As notas não voltaram a patamares mais altos mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala. Portanto, todos os alunos repetiram o ano... Para sua total surpresa.
O professor explicou que o experimento socialista tinha falhado porque ele foi baseado no menor esforço possível da parte de seus participantes.

Preguiça e mágoas foi seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual o experimento tinha começado.
"Quando a recompensa é grande", ele disse, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.
Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável."

"É  impossível levar o pobre à prosperidade através  de legislações que punem os ricos pela prosperidade.
Cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber.

O governo não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro  alguém.  

Quando metade da população entende a idéia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e  quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao  começo do fim de uma nação. 

É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."


Comentar

Seu Nome:
Seu E-mail:
Comentário:
   
 

Comentários

11/07/2012 - Ozires de Beserra da Silva - oziresbeserra@gmail.com
Infelizmente esse socialismo é praticado hoje no Brasil. Enquanto uma parte da população trabalha, outra parte usuflui. É a parte trabalhadora da população que mantém programas como o bolsa família, os presos e o auxilio prisão. Não estou aqui dizendo que esses serviços sociais não estão certos (o custo dos presos sim), mas essa não é a solução. O que temos visto é a grande quantidade de pessoas que aprenderam a sobreviver ganhando mais essa verba. Assim a cada vez que este número cresce mais se aumenta os impostos para cobrir estes custos.

Espero que estas políticas sejam revistas como, por exemplo, vincular estas "bolsas" a obrigatóriedade de participação em cursos profissionalizantes e, após o curso, a permanência, e resposta, nos cadastros do SINE.

13/12/2011 - thais - thais_bra@hotmail.com
gostei, antes eu até defendia o socialismo agora to passando a pensar melhor e ve que o capitalismo não e tem ruim. O mundo e o sucesso e daqueles que que se esforça e tem talento, mas se os humanos pensasem uns nos outros e nao só em si mesmo tenho certeza que o socialismo funcionaria com sucesso. a s infelizmente não e assim por isoo que o capitalismo venceu



28/05/2011 - Fernando - Bolodedoce@hotmail.com
Já não sendo "politicamente correto". Hoje que eu começei a estudar é que eu vejo isso, é uma lei da natureza, os que melhor se adaptam se sobressaem, isso pq eu sou pobre, e quero alcançar uma vida independente e quero gerar oportunidades pra outras pessoas que queiram como eu se esforçar, mas quem está so no fundão da sala esperando minhas notas, vai cair muito cedo. A carência do Brasil é EDUCAÇÃO, com ela agente decide, sem ela os outros decidem por nós.

22/08/2010 - SAID BRASIL - pensador_said@bol.com.br
Prezado Zoltan

Vc é totalmente contraditório nas suas afirmações do primeiro parágrafo. Finalmente vc defende a igualdade ou a pluralidade? Em qualquer sistema econômico os detentores do capital obterão lucros. Isso é o que os leva a produzir mais e melhor. A farsa não está no conto e sim no Socialismo bem como nos demais sistemas econômicos. Pergunto mais a vc : a Democracia realmente existe? Ou é uma artimanha dos detentores dos meios de produção como forma de contenção das massas. Aquela bela ilusão de que sou livre para falar a merda que quiser no meio da praça e não ser repreendido por alguém, afinal eu vivo numa Democracia. Se eu sou livre como apregoam os Democratas por que não consigo realizar as minhas maiores aspirações. Será realmente incompetência da minha parte e da grnde maioria do povo brasileiro? Estranho não é mesmo. Democracia nunca existiu.......caiamos na real.

Parabéns pelo teu texto.

19/07/2010 - Zoltan Romero - zoltanr@gmail.com
O erro deste conto é que ele pressupõe um início igualitário para todos (estudantes de uma mesma sala de aula com idênticas condições) totalmente diferente de se colocar em uma competição um atleta bem alimentado e bem treinado, com uma pessoa que sofre de desnutrição crônica e atrofia muscular e chamar isto de competição justa.

Quando se inicia em desigualdade, estamos em uma disputa de pescoço versus guilhotina, onde as exceções apenas confirmam a regra.

No Brasil, o bolsa família está tirando pessoas da miséria absoluta e maior parte do auxílio é gasta com comida, que retorna a quem produz. Pela lógica do texto esta população teria que deixar de ser miserável sozinha. Alguém realmente acha isto possível???



» Saiba mais

Soma negativa???

8 é igual a 7?

3 é igual a 4?

4 é igual a 6?

2 é maior que 3???

2 + 2 é igual a 5???

4 é maior que 5???

2 é igual a 1???



Copyright © 2003/2010 Todos os direitos reservados - amintas@matematiques.com.br

Desenvolvido por Ronnan del Rey