» História

Linguagem Matemática I



O aspecto cardinal e ordinal do número

Logo no início de sua vida escolar, você aprendeu que os numerais podem ser cardinais ou ordinais. O número cardinal é aquele que expressa uma quantidade absoluta, enquanto o número ordinal indica a ordem ou a série em que determinado número se encontra incluído.

Segundo o historiador da matemática Georges Ifrah, foi graças aos seus dez dedos que o ser humano adquiriu gradualmente a noção desses dois pontos de vista fundamentais para a idéia de número: o cardinal, que se baseia na contagem por correspondência um a um, e o ordinal que se refere à organização de uma sucessão, a uma noção de ordem.

De um ponto de vista a outro

Em geral, aprendemos e nos acostumamos tão facilmente a passar do ponto de vista cardinal para o ordinal, que quase não distinguimos mais essa diferença. Num exemplo simples: o mês de setembro é composto de 30 dias. O número 30 indica o total, a quantidade absoluta, de dias desse mês. Trata-se, portanto, de um número cardinal.

Mas, empregamos outro ponto de vista quando dizemos "dia 30 de setembro". Nesse caso o número 30 não está sendo usado para indicar os 30 dias do mês, mas o trigésimo dia de setembro, especificando o seu lugar na ordem de sucessão dos dias desse mês. Trata-se, então, de uma utilização ordinal.

Nossa língua portuguesa

Convém lembrar que o uso mais freqüente do aspecto cardinal dos numerais nos leva muitas vezes a esquecer como se dizem os números ordinais em português. Por isso, em caso de dúvida, você pode consultar o quadro que segue:

 

Cardinal Ordinal Cardinal Ordinal
Um Primeiro Quarenta Quadragésimo
Dois Segundo Cinqüenta Qüinquagésimo
Três Terceiro Sessenta Sexagésimo
Quatro Quarto Setenta Septuagésimo
Cinco Quinto Oitenta Octogésimo
Seis Sexto Noventa Nonagésimo
Sete Sétimo Cem Centésimo
Oito Oitavo Cento e um Centésimo primeiro
Nove Nono Duzentos Ducentésimo
Dez Décimo Trezentos Trecentésimo
Onze Décimo primeiro Quatrocentos Quadringentésimo
Doze Décimo segundo Quinhentos Qüingentésimo
Treze Décimo terceiro Seiscentos Sexcentésimo
Catorze Décimo quarto Setecentos Septingentésimo
Quinze Décimo quinto Oitocentos Octingentésimo
Dezesseis Décimo sexto Novecentos Nongentésimo
Dezessete Décimo sétimo Mil Milésimo
Dezoito Décimo oitavo Mil e um Milésimo primeiro
Dezenove Décimo nono Milhão Milionésimo
Vinte Vigésimo Bilhão Bilionésimo
Vinte e um Vigésimo primeiro Trilhão Trilionésimo
Trinta Trigésimo etc. etc.

 

 

Código numérico

Na nossa vida cotidiana, contudo, utilizamos os números em algumas situações que não revelam nem seu aspecto cardinal nem ordinal. São os código numerais. Um exemplo disso são os números de telefones. O fato de telefonarmos para 190, telefone da polícia, não significa nem que o 190 é o 190º número de telefone, nem que existem, até ele, 190 telefones. Outro exemplo comum são os códigos de barras, também conhecidos de UPC (Código Universal de Produtos)


Comentar

Seu Nome:
Seu E-mail:
Comentário:
   
 

Comentários

14/04/2011 - Cleonice G.S.Barbosa - cleonice@puroagito.com
Amei todas as materias contando as Historias de Matemáticas. Hoje estou com 61 anos e tive diversos professores ótimos e mesmo assim nunca entrou nada na minha cabeça. Não sei se foi algo q tive qdo criança mas nunca tive amores pela matematica. Agora estou lendo todosos conteudos e salvando para ler com mais calma e tranquilidade para conhecer melhor a Historias desta materia que é muito util na vida de todos e nem por um momento pensei que fosse bem fundo. Estou tentando ENEM diversas vezes e na hora da matmática complico e não tiro uma nota exigida pelo MEC. Só q agora descobri este site e estou copiando tudo para estudar entendendo cada parte. Parabéns por todas as explicações dada com clareza e dá para perceber que é com carinho e amor de que gosta muito mesmo de trabalhar com os numeros. Valeu mesmo pois tenho ceteza que de agora em diante vou melhorar muito as minhas notas. Obrigado. Vc é 10. Cleonice



» Saiba mais

A História do Pi

A História dos Números Negativos

A Origem dos Números Naturais

A Origem dos Números Concretos

A Origem do Grau

A Origem da Geometria

A Origem da Álgebra

A Origem dos Algarismos

A Origem das Equações do 1º Grau

História da Geometria Analítica



Copyright © 2003/2010 Todos os direitos reservados - amintas@matematiques.com.br

Desenvolvido por Ronnan del Rey