» Curiosidades

A Matemática do amor

Dentro dessa “álgebra” romântica, existem outros tipos.

Um deles é o 1 + 0,5 = 1,5. Aqui, um dos parceiros é completo e o outro não. Obviamente, o segundo torna-se dependente do primeiro, em equilíbrio neurótico. Há também casos de parceiros independentes, mas só voltados para sua própria individualidade (1+1) = (1+1) neste caso não trocam experiências e sentimentos entre si. Por fim há a relação 1 + 1 = 3.

Aqui, ambos somam seus VÍNCULOS EM COMUM (representado pelo número 3), trocam experiências emocionais e convivem em harmonia, sem perder a identidade própria, apesar da intimidade entre eles. De tão gratificante, esse tipo de relacionamento, costuma ser o mais raro que existe... E O MELHOR QUE PODEMOS ALMEJAR!


Comentar

Seu Nome:
Seu E-mail:
Comentário:
   
 



» Saiba mais

Alguns números irracionais

Método de multiplicação russo

Ela tem um QI altíssimo

Brasil se destaca olimpíada matemática

Laços de sapato

Doutorando em Matemática

A matemática e a música

Como assim?

Cálculo interessante

Medidas extremas



Copyright © 2003/2010 Todos os direitos reservados - amintas@matematiques.com.br

Desenvolvido por Ronnan del Rey